A cidade do Porto volta a superar a concorrência de outros 19 destinos e conquista esta importante distinção pelo terceiro ano e com um recorde de 138 mil votos contabilizados. Em segundo e terceiro lugar ficaram, respetivamente, as cidades de Milão (Itália) e Gdansk (Polónia). O Porto continua a ser a única cidade portuguesa a conquistar o galardão e a primeira a conquistá-lo por mais do que uma vez.

O Porto acaba de ser eleito “Melhor Destino Europeu 2017” arrecadando mais um importante prémio internacional.

Depois da nomeação e da disputa com cidades como Paris, Amesterdão, Londres ou Barcelona, o Porto volta a conquistar o título que já tinha arrecadado em 2012 e 2014, mas desta vez com uma votação ainda mais expressiva, já que superou os 138 mil votos – quase o triplo dos votos que há um ano deram a vitória à cidade croata de Zadar.

Um número que atesta o potencial e atratividade da cidade, não só para os portuenses, mas também para os portugueses e para os turistas provenientes de todo o mundo. Na verdade, e de acordo com os dados já divulgados pela organização do concurso, o Porto seria vencedor mesmo só com os votos registados fora do território nacional. O Porto foi o destino mais votado em 85 países, registando 58% da votação fora de Portugal. Em território nacional, a votação no Porto superou os 89%.

Em segundo e terceiro lugar ficaram, respetivamente, as cidades de Milão (Itália) e Gdansk (Polónia).
Recorde-se que o “Melhor Destino Europeu” é atribuído através da votação on-line no site da European Best Destination, organização dedicada à promoção turística europeia, sediada em Bruxelas, e que faz uma pré-seleção das cidades a concurso.

A campanha “Vote Porto.” contou com parceiros institucionais como a Universidade do Porto, a Associação Comercial do Porto, a Torre dos Clérigos, o Futebol Clube do Porto, a Fundação de Serralves, a Casa da Música, o Teatro Nacional São João ou a Metro do Porto. Integrou, igualmente, um conjunto de personalidades da cidade, que assumiram o papel de embaixadores, como Sebastião Feyo de Azevedo, Pedro Abrunhosa, Miguel Guedes, Miguel Araújo, Katty Xiomara, Rúben Neves, Sara Moreira e Júlio Magalhães.

A conquista deste título assume-se, por isso, como uma vitória de todos aqueles que demonstraram o máximo empenho e envolvimento no projeto, que uniu a cidade e reforçou o posicionamento do País na questão da atratividade turística do destino.

Fonte: Porto.pt